Data for "Analysis of Scales and Measures of Moral Virtues: A Systematic Review" published by RAC - Revista de Administração Contemporânea

Published: 28 July 2021| Version 1 | DOI: 10.17632/555p2g8kkc.1
Contributors:
,
,

Description

Analisa-se como as escalas e medidas relacionadas ao conceito de virtudes morais são construídas e mensuradas. Os dados apresentam os resultados de uma amostra de 37 artigos empíricos que desenvolvem ou aplicam escalas de virtudes morais no âmbito individual. Eles descrevem as principais características das pesquisas conduzidas. São compilados os seguintes dados: (a) como a escala é construída ou aplicada, geração de itens, pré-testes, amostra e respondentes, tratamento dos itens; (b) análise estatística utilizada (por exemplo, AFE, AFC, ANOVA, MANOVA), técnicas estatísticas, fatores de ajuste, técnicas de análise, fatores emergentes, (c) eliminações de itens, tipos de validações e temas relacionados e (d) país de aplicação, para analisar possíveis limitações e o rigor empregado na criação e validação. Na planilha é possível aplicar filtros para buscar por artigos que abordam virtudes morais gerais (G) ou virtudes morais específicas. Também é possível filtrar os artigos por âmbito de análise: individual, o qual foi o foco desse trabalho, ou organizacional. Os dados permitem analisar os procedimentos de pesquisas e as análises estatísticas empregados pelos estudos em análise, como métodos de mensuração da percepção de virtudes morais. Tais propostas podem ser discutidas à luz da perspectiva aristotélico-tomista da ética das virtudes, como proposto nesse estudo.

Files

Steps to reproduce

Os dados coletados foram obtidos a partir de uma revisão sistemática da literatura, a partir dos seguintes critérios de elegibilidade: 1. Tipo de estudo: pesquisas empíricas que desenvolvem ou aplicam escalas e medidas de virtudes morais em âmbito individual, sendo esse o critério de seleção; 2. Critérios de exclusão: (a) pesquisas de outras áreas, como a médica e jurídica; (b) trabalhos que não abordam virtudes diretamente; (c) estudos teóricos ou empíricos que não abordam o construto por meio de escalas; (d) pesquisas empíricas que desenvolvam ou apliquem escalas de virtudes em âmbito organizacional (virtuosidade); 3. Tópico: a identificação e seleção dos trabalhos é feita por uma leitura nos títulos e resumos, palavras-chave e revistas; 4. Design de pesquisa: estudos empíricos (artigos) que relatam o desenvolvimento, aplicação e resultados obtidos com o uso de escalas de virtudes em nível individual; 5. Recorte temporal: sem recortes temporais; 6. Idioma: acolhem-se trabalhos em português, inglês e espanhol; 7. Status da publicação: artigos científicos revisados por pares; 8. Critérios de busca: consultas às bases em meados de junho de 2017 e atualizações em 2018 e fevereiro de 2021. A busca foi realizada em cinco bases de dados: EBSCOhost, Science Direct, Scopus, Web of Science e Wiley. Combinamos termos de busca (query) relacionados à ética das virtudes e "escalas" e "mensuração" (em inglês), obtendo maior êxito ao procurar pelos termos nos abstracts dos artigos. Aplicando os critérios de elegibilidade reunimos inicialmente 765 referências e com os critérios chegamos a uma amostra de 37 artigos. Os dados correspondentes a como os estudos foram conduzidos e suas escalas elaboradas ou aplicadas foram organizados em uma matriz de análise. Essa matriz de análise apresenta os seguintes dados: autores, ano, título, journal, volume, issue e páginas, enfoque em virtudes gerais (escalas que abrangem uma variedade de virtudes) ou específiica (focam numa virtude), âmbito da escala proposta (individual ou organizacional), forma de geração dos itens das escalas, formato da medida, quantidade de itens iniciais e finais, tamanho das amostras, proporção amostra/item, análises utilizadas (Análise Fatorial Exploratória, Análise Fatorial Confirmatória, por exemplo). Considerou-se a razão de 5:1 indicada por Hair et al. (2009, p. 108), para análise da proporção amostra/item. Os fatores emergentes da aplicação das AFE foram levantados, para se observar virtudes mais recorrentes nas pesquisas. Os resultados então são discutidos à luz de pressupostos da perspectiva da ética das virtudes, tais como a relação entre virtudes morais e phronesis e a unidade das virtudes.