Capacidades de Governança para a Transformação Digital: Diagnóstico nos Estados Brasileiros e no Distrito Federal

Published: 8 October 2020| Version 2 | DOI: 10.17632/5sx796yf3h.2
Contributors:
Edimara M Luciano,
Guilherme Wiedenhöft,
Thiago J. T. Ávila,
Jose L. C. Da Silva,
Luzia de Moura

Description

Esta base de dados é parte de uma pesquisa conduzida pelo Grupo de Trabalho Conjunto para a Transformação Digital nos Governos Estaduais e Distrital - GTD.Gov, organizado pelo Conselho Nacional dos Secretários de Administração - CONSAD e pela Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação - ABEP-TIC. Problema de Pesquisa e Objetivo A transformação digital se baseia em novas (diferentes, inovadoras, disruptivas) estratégias, que usam as TICs como meio. É necessário discutir, portanto, o que a TD representa para organizações públicas. Ela teria o mesmo significado que para organizações privadas? Uma organização pública que tem iniciativas de governo eletrônico já é uma organização que passou pelo processo de transformação? Assim o objetivo deste é estudo é realizar um Diagnóstico de amplitude nacional para identificar as capacidades para a Transformação Digital dos Governos dos Estados Brasileiros e no Distrito Federal Fundamentação Teórica Para este estudo a Transformação Digital no setor público envolve, em termos práticos, uma melhor prestação de serviços aos cidadãos, a redução da burocracia, a extirpação de controles desnecessários, o aumento da eficiência e assertividade dos serviços, iniciativas e processos (MERGEL et al. 2019). O papel das TICs nesse processo é contribuir para a agilidade das operações, da comunicação, na geração de insights para a toma de decisão, e para que as operações sejam mais rápidas, com menos etapas, com menos papel e assim, mais efetivas(Wiedenhoft, Luciano e Pereira, 2019). Referências Bibliográficas Cunha, M.A.V.C. da and Miranda, P.R. de M. 2013. O uso de TIC pelos governos: uma proposta de agenda de pesquisa a partir da produção acadêmica e da prática nacional. Organizações & Sociedade. (2013). DOI:https://doi.org/10.1590/s1984-92302013000300010. Eade, Deborah. Capacity-building: An approach to people-centred development. Oxfam, 1997. Hinings, B., Gegenhuber, T., & Greenwood, R. (2018). Digital innovation and transformation: An institutional perspective. Information and Organization. Juiz, C., Guerrero, C., & Lera, I. (2014). Implementing Good Governance Principles for the Public Sector Wiedenhöft, G.C., Luciano, E.M. & Pereira, G.V. Information Technology Governance Institutionalization and the Behavior of Individuals in the Context of Public Organizations. Inf Syst Front (2019). https://doi.org/10.1007/s10796-019-09945-7 Wiedenhoft, G. C., Luciano, E. M., & Magnagnagno, O. A. (2017). Information Technology Governance In Public Organizations: identifying mechanisms that meet its goals while respecting principles. JISTEM-Journal of Information Systems and Technology Management, 14(1), 69-87. .https:// 10.4301/S1807-17752017000100004

Files

Steps to reproduce

Metodologia Esta pesquisa se caracteriza como uma pesquisa descritiva de corte transversal, possuindo enfoque qualitativo e quantitativo em virtude das técnicas de coleta e análise de dados utilizadas durante os procedimentos da pesquisa, considerando especialmente as definições de Sampieri, Collado e Lucio (2006). Para avaliar as capacidades para a TD, um questionário do tipo survey foi desenvolvido, com base na literatura científica sobre o tema. O questionário foi dividido em duas partes. A primeira parte do instrumento foi composta de 46 perguntas que tinham como objetivo medir a Governança de TI em relação à Transformação Digital. O foco da segunda parte, composta por 11 questões, foi identificar as características sociodemográficas dos respondentes. A validação foi realizada por meio de uma discussão detalhada junto aos membros do Grupo de Trabalho Conjunto para a Transformação Digital nos Governos Estaduais e Distrital - GTD.Gov, mantido pelo CONSAD (Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Administração) e ABEP.TIC (Associação Brasileira de Entidades Estaduais de TIC). Após a finalização do instrumento, distribuiu-se o questionário de forma eletrônica para servidores públicos dos Estados e do Distrito Federal. Os dados foram coletados entre agosto e outubro de 2020. Um total de 3200 instrumentos foram respondidos, e os resultados aqui discutidos são baseados em 1.202 questionários que tiveram 100% das questões respondidas e atenderam igualmente a outras etapas de purificação dos dados (SARSTEDT et al. 2014). Os respondentes da pesquisa são integrantes de áreas relacionadas e não relacionadas a TI, tais como Governança de TI, estratégia de TI, análises de negócios, governança corporativa e estratégia e foram selecionados por adesão. Para melhor entendimento dos dados, sugere-se a leitura do Dicionário de Dados

Institutions

Universidade Federal do Rio Grande, Pontificia Universidade Catolica do Rio Grande do Sul

Categories

Public Administration, Information Technology, Governance, Digital Transformation

License