Estratégias organizacionais no centro cirúrgico diante da pandemia de COVID 19: uma revisão integrativa /// Organizational strategies in the operating room in the face of the COVID 19 pandemic: an integrative review ///

Published: 24 May 2022| Version 1 | DOI: 10.17632/w3sknpf26w.1
Contributors:
,
,
,
,
,
,

Description

Introdução: os sistemas de saúde foram desafiados a desenvolver estratégias organizacionais para a prestação de cuidados cirúrgicos. Objetivo: apresentar as estratégias dos serviços de saúde no que se refere às práticas de cuidados cirúrgicos em tempos de pandemia de COVID-19. Materiais e métodos: revisão integrativa, desenvolvida em seis etapas, cuja busca dos artigos ocorreu na Biblioteca Virtual de Saúde, SciELO, PubMed e ScienceDirect. Os descritores controlados em saúde adotados foram “Centros Cirúrgicos” e “Infecções por Coronavírus”, de acordo com os sistemas DeCS e MeSH Terms. Foram selecionados 60 artigos de 405 estudos encontrados. Resultados: as principais estratégias utilizadas pelos serviços de saúde foram: a suspensão e adiamento de cirurgias eletivas durante as ondas de contágio da doença; e a triagem cuidadosa dos pacientes para COVID-19 antes e após intervenções cirúrgicas. Discussão: a suspensão e o adiamento de cirurgias eletivas devem ser avaliados com cautela pela equipe de saúde, de forma individualizada, para cada paciente, visto que situações clínicas não urgentes podem agravar ao longo do tempo, aumentando as chances de morbimortalidade desses pacientes. Conclusão: a triagem dos pacientes e dos profissionais da saúde para COVID-19 são estratégias importantes para evitar a contaminação desses sujeitos. A suspensão e o adiamento de cirurgias eletivas, durante as ondas de contágio por COVID-19, são recomendados para aumentar a capacidade de leitos disponíveis para pacientes graves hospitalizados por essa doença. Essa recomendação também auxilia no remanejamento de profissionais desse setor para as unidades com a demanda de cuidados de saúde mais elevada.

Files

Steps to reproduce

1) identificação do tema e construção da questão norteadora da pesquisa; 2) identificação do problema e objetivo do estudo; 3) busca de literatura; 4) coleta dos dados; 5) análise crítica dos resultados; e 6) apresentação da síntese. A etapa de coleta de dados foi realizada a partir de consultas em bibliotecas, bases de dados e buscador acadêmico: Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), Scientific Electronic Library Online (SciELO), National Library of Medicine (PubMed) e Science Direct. As bases de dados acessadas, a partir da BVS, foram: Banco de Dados de Enfermagem (BDENF), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Sistema Online de Busca e Análise de Literatura Médica (MEDLINE), Índice Bibliográfico Español en Ciencias de la Salud (IBECS), Coleciona SUS, Base Internacional de Guias GRADE (BIGG) e Bibliografía Nacional en Ciencias de la Salud Argentina (BINACIS). Para as bases de dados acessadas a partir da BVS, adotaram-se os Descritores em Ciências da Saúde (DeCS), os quais foram cruzados da seguinte maneira: “Centros Cirúrgicos” AND “Infecções por Coronavírus”. Para as buscas internacionais, adotaram-se os descritores controlados pelo Medical Subject Headings of U.S. National Library of Medicine (MeSH), realizando-se os seguintes cruzamentos: “Surgicenters” AND “Coronavirus Infections”. O cruzamento entre os descritores com o operador booleano “AND” foi necessário, a fim de identificar apenas artigos que apresentassem os dois termos no mesmo estudo.

Institutions

Universidade da Integracao Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Categories

Surgery, Coronavirus, Surgical Care, COVID-19

License